Enterprise Integration e a Governança SOA

Enterprise Integration & SOA

Atualmente estou trabalhando em um projeto com foco na integração. A ideia é implementar SOA em sua forma mais eficaz, se que posso colocar assim. O fato é que só pode existir sucesso em uma implantação SOA se houver primeiro a ciência do quão importante é a governança neste processo.

Alinhamento com o negócio

A governança SOA consiste na definição dos processos que visam a garantir que os objetivos da área de TI sejam plenamente atingidos. Com isso, a governança SOA deve se ocupar de:

  • Definir um conjunto de instrumentos gerenciais que a instituição estabelece para garantir o sucesso e a sustentabilidade da iniciativa SOA;
  • Definir claramente papéis e responsabilidades;
  • Avaliar a criação de estruturas destinadas a gerir a iniciativa de SOA.

Se os processos de governança não forem claros, toda a iniciativa SOA será desacreditada, o que pode levar ao fracasso imediato do processo. Sim, sem alardear, este pode ser o responsável pelo sucesso ou fracasso da implantação.

Nesse sentido, seu principal desafio é gerencial e não técnico, e o ponto central sempre será o alinhamento dos processos com o negócio.

 

Processos de governança

De acordo com as principais literaturas disponíveis, é possível classificar alguns dos principais processos de governança que devem ser criados. São eles:

  • Capacitação das equipes em SOA;
  • Identificação dos possíveis serviços a serem criados do ponto de vista corporativo (portfólio de serviços);
  • Desenvolvimento de novos serviços;
  • Análise do aproveitamento dos serviços existentes;
  • Modificação/evolução dos serviços existentes;
  • Desativação de serviços;
  • Garantia do desempenho e estabilidade dos serviços em operação;
  • Estimular/recompensar o reuso e a criação de novos serviços que tragam ganhos;
  • Gestão da arquitetura corporativa (mesmo se a definição não precisa partir de SOA, SOA precisa disto);
  • Planejamento das iniciativas SOA;
  • Gestão de projetos SOA;
  • Gestão da inovação;
  • Definição de metodologia e padrões;
  • Gestão dos acordos de nível de serviço (SLA).

 

Responsabilidades SOA

Durante a implantação de governança é comum se definir novas responsabilidades e estruturas trabalho para as equipes. Não é uma questão de simples organização e sim algo mais conceitual. Vai da necessidade de muitas vezes agrupar novas áreas por núcleos de conhecimento.

O mais usual é a criação dos chamados Centros de Excelência SOA. Trata-se de um comitê que conta com a presença de um conselho de especialistas no assunto, tanto do lado técnico como da área de negócio, que estão alinhados para auxiliar na tomada de decisão e direcionamento das atividades de SOA.

Podemos classificar como atividades mais ligadas a área do Centro de Excelência SOA como:

  • Gerência do repositório de serviços;
  • Gerência do registro de serviços;
  • Gerência da reutilização de serviços;
  • Definição de boas práticas e metodologias;
  • Treinamentos e atualização.

No caso de empresas que estão no estágio inicial de implantação de SOA, não é necessário pensar numa grande infraestrutura ou em soluções muito sofisticada para realizar as atividades de governança. A wiki corporativa ou mesmo planilhas podem ser suficientes para gerenciar e publicar as informações de governança.

Entre os documentos fundamentais a serem criados pela equipe de governança, sugere-se começar com a lista de serviços. Se essa informação não estiver disponível, existe um grande risco da não reutilização dos serviços já existentes.

O consenso deve ser atingido junto com os representantes de negócio sobre quais serviços deverão ser desenvolvidos. O arquiteto deve mostrar argumentos técnicos contra argumentos de negócio em se desenvolver serviços específicos. Ao se envolver no gerenciamento do portfólio de serviços desde o início, o arquiteto deve ser capaz de apontar os serviços que são candidatos à reutilização e então encaminhá-los para serem desenvolvidos primeiro. Um roadmap de serviços, listando os serviços atuais e os planejados, é possivelmente o produto do gerenciamento de portfólio de serviços.

Esse processo tem o objetivo de implementar, atualizar e retirar serviços da corporação. O gerenciamento do ciclo de vida não deve estar associado a projetos, mas é algo a ser conduzido pelo comitê de governança SOA, que gerencia as mudanças no ambiente SOA. Essas mudanças estão relacionadas ao conceito de reutilização de serviços e execução de regras de negócio por toda a empresa. No comitê de governança SOA os arquitetos devem ajudar a garantir que todos os serviços estejam sendo direcionados ao ciclo de vida de gerenciamento, para evitar a existência de serviços não-gerenciados.

 

Governança SOA X Confiança

O sucesso de uma iniciativa SOA é baseada na confiança, já que quem consome os serviços conhece somente a sua interface e desconhece como ele foi implementado.

Governança SOA não está relacionada às atividades ligadas à construção dos serviços, mas sim a outras iniciativas para aumentar a qualidade total de SOA promovendo controle em ambientes complexos. Está relacionada a:

  • Pessoas – Para se certificar que as responsabilidades estão sendo direcionadas corretamente, e que as pessoas estejam recebendo o devido suporte para adquirir o conhecimento e habilidades necessárias.
  • Processos – Para definir se os processos certos estão sendo aplicados para garantir a qualidade e monitoramento dos serviços.
  • Produtos – Para cadastrar os requisitos dos serviços e sua documentação, utilizando templates para serem usados na documentação dos serviços.

Isto está relacionado a confiança do modelo SOA. Esse modelo define seis processos principais que precisam ser executados para que uma boa governança SOA possa ser alcançada. O ciclo de vida representa uma iteração, um projeto com o escopo de alcançar o sucesso real na implementação de uma arquitetura orientada a serviços. O desenvolvimento SOA se dá com várias iterações do ciclo de vida de governança SOA. Através dessas iterações, a maturidade pode (e deve) aumentar.

 

Referências:

Governança corporativa

SOA Governance - Harness the Power of Technology


Author's profile picture

Vitor is a computer scientist who is passionate about creating software that will positively change the world we live in.

MVP Azure - Cloud Architect - Data science enthusiast


5 minutes to read