Em minhas pesquisas corriqueiras tive a sorte de me deparar com um livro muito bom e altamente recomendado, o The Long Tail (A cauda longa). Escrito por Chris Anderson, este é um livro essencial para quem quer entender o impacto nos  negócios causado pelas novas tecnologias, como os sites Web 2.0, as comunidades e os novos dispositivos de vendas utilizados na internet. Mas… o que é a Cauda Longa? Para começar este um termo utilizado na Estatística para identificar distribuições...

Read Post

Em 1962, J.C.R. Licklider começou a fazer algumas anotações sobre sua idéia de Rede Intergalática, onde todas as pessoas do mundo estariam conectadas e poderiam acessar programas e dados de qualquer lugar do universo. Em Outubro deste ano, Lick, foi nomeado chefe do programa de pesquisas sobre computadores na ARPA (a avó da Internet), o qual ele batizou como IPTO (Information Processing Techniques Office - Escritório das Técnicas de Processamento de Informação). Para criar uma rede de computadores são necessárias...

Read Post

No post anterior estive falando sobre os métodos de extensão. Como surgiram algumas dúvidas(minhas e de alguns colegas) sobre este tema, resolvi aprofundar um pouco mais e estou compartilhando agora algumas dicas do uso prático deste recurso. Métodos de Extensão em Resumo Os Métodos de Extensão permitem que um tipo existente seja estendido com métodos novos, sem alterar a definação do tipo original. Ele é um método estático de uma classe estática, onde o modificador this é aplicado ao primeiro...

Read Post

Dentre as muitas novidades advindas do .Net 3.5 gostaria de destacar a possibilidade de criar métodos de extenção. Os método de extesão nos permitem “Adicionar” métodos para tipos existentes sem a necessidade de criar classes derivadas, recompilar ou modificar o tipo original. Os Métodos de extensão são um tipo especial de método estático com a sintaxe açucarada. Açucar Sintático para as linguagens de programação refere-se a sintaxe projetada para faliclitar a compreensão e escrita, tornando o código cada vez mais...

Read Post

Esta semana fui questionado sobre o que singificava aquele “treco” que todo mundo usa quando vai fazer uma consulta linq. São as expressões lambda, eu disse. Acabei percebendo que na turma ninguém sabia o que eram expressões lambda, apesar de todos as utilizarem. O primeiro passo para entendermos as expressões lambda é desvendar sua origem. Nosso estudo deve, portanto, se iniciar pelos delegates... O conceito de delegates não é algo tão novo. O pessoal mais nostalgico vai se animar com...

Read Post

Como já havia falado em um post anterior, algumas mensagens de erro do Windows Azure representam uma curva maior para a solução do problema. Como os serviços de Armazenamento fazem acesso a dados com interfaces REST(HTTP e HTTPs) por meio das emissões de pedidos de URLs HTTP, é muito comum que erros relacionados ao Windows Azure Storage retornarem código de erro HTTP. Pensando nisso, resolvi reunir os códigos de erro para os serviços de armazenamento no Windows Azure, como está...

Read Post

O PROBLEMA Estava eu trabalhando tranquilamente em uma aplicação de teste para o Windows Azure quando tive a necessidade de criar uma Queue(fila). Tudo corria na mais perfeita harmonia, já tinha criado algumas filas neste mesmo projeto sem nenhum tipo de problema. O código usado foi copy and paste dos demais e quando compilei o projeto e o resultado foi a tela amarela da morte como na imagem aseguir: Reparem as mensagens de erro retornadas: [WebException: The remote server returned...

Read Post

Basicamente, a arquitetura de uma aplicação hospedada no Windows Azure é baseada em elementos escalonáveis, que são construídos sobre código gerenciado, esses elementos são conhecidos como Roles. Um aplicativo que roda em Windows Azure é um serviço hospedado. Normalmente, um serviço hospedado contém diversos recursos computacionais que, coletivamente, processam as informações e interagem uns com os outros e com mundo externo. Os serviços hospedados no Windows Azure são os papéis(Roles). Uma aplicação hospedada no Windows Azure implementa uma ou mais...

Read Post

Como a sensação do mercado, a computação nas nuvens é a expressão do momento. Empresas como Microsoft, IBM, Amazon, Google, HP e AT&T estão investindo fortemente nessa nova tendência e buscando formas de criar serviços e fornecer novos recursos que possam sem amplamente comercializados. Existe uma grande demanda para a flexibilidade e dinamismo de acesso, onde as empresas não ficariam reféns de uma determinada estrutura física, tendo softwares e serviços sendo disponibilizados em qualquer lugar a qualquer hora. Este é...

Read Post

O Termo Cloud Computing tem sido a palavra do momento. Muito se fala sobre o assunto, e ao mesmo tempo, ainda há muito a ser entendido e evoluído. De maneira resumida, Cloud Computing ou Computação na Nuvem, faz alusão a contratação de software, informações e/ou recursos computacionais sob demanda, não importando quais os procedimentos técnicos de instalação e manutenção da infra-estrutura envolvida. Este conceito refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores...

Read Post